Clássico é clássico, e vice-versa.

31 de mai de 2011




(Em inglês)


O clássico em questão é o feijão com arroz, que sempre tem uma variação
aqui e outra ali, mas eu não me canso.
Depois de alguns dias sem parar direito em casa, fui ao mercado e fiz um almoço comme il faut.
Comi com uma salada colorida muito gostosa, e com uma fatia de abóbora assada que não aparece nas fotos.


Para a salada:
3 folhas de couve mineira
5 folhas de repolho roxo
1 cenoura
1/2 penino comum


Coloquei todas as verduras de molho em água com vinagre por pelo menos 15 minutos,
pra ter certeza de que ficariam bem limpinhas. Depois lavei uma a uma em água corrente.
Tirei os talos da couve, que foram picados e adicionados ao feijão.
O restante das folhas, enrolei como se fosse um rocambole, bem justo, e cortei em tiras.
A cenoura também cortei em tiras longas, e o pepino em fatias.
Pronto, tudo cru mesmo. Temperei com sal, limão e azeite.
Dá pra acrescentar qualquer verdura colorida que se tenha à mão:
beterrabas, rabanetes, tomates, milho cozido, o que a criatividade mandar.


Para o feijão:
2 dentes de alho
1 cebola
1/2 colher de chá de sementes de cominho
1 colher de chá de pimenta do reino moída
1 colher de sopa de manteiga
2 xícaras de feijão cozido previamente*
5 inhames pequeno cozidos previamente
Os talos de couve que restaram da salada
Sal


Depois de descascar os alhos, os amassei com a ajuda da faca.
Piquei a cebola em tiras, e joguei os dois na panela junto com
a pimenta, o cominho e a manteiga.
Refoguei tudo isso em fogo baixo até que a cebola ficou transparente e macia.
Adicionei o feijão e água (creio que fosse entre duas e três xícaras).
Amassei os inhames com um garfo e acrescentei, deixando cozinhar até engrossar
o caldo. Mais ou menos uma meia hora.
Ao final, coloquei na panela os talos de couve picados em pedaços,
temperei com sal, e deixei mais 5 minutos antes de desligar.


Para o arroz:
1/2 xícara de arroz
1 colher de ch á de óleo
1 xícara de água


Em uma panelinha, misturo muito bem o arroz e o óleo.
Frito em fogo alto até ele quase começar a queimar, vai ficar estalando.
Então adiciono a água e deixo cozinhar em fogo médio até que a água seque,
quando desligo e deixo dentro da panela tampada por mais 5 minutos.
Cozinho desse jeito tanto arroz branco quanto arroz integral de qualquer tipo.
Juro que fica soltinho.


Depois de tudo isso, cortei uma fatia da abóbora que tinha ficado assando no forno.
Lavei bem em água corrente, coloquei em uma assadeira coberta frouxamente com
papel alumínio e deixei ela por 20 minutos em fogo médio (180oC) e mais 1 hora e
40 minutos em fogo baixo (130oC), até que ficasse bem macia.


*Tenho o costume de cozinhar 500g de feijão de cada vez e congelar sem temperar,
pra poder prepará-lo com facilidade e rapidez sempre que precisar.
Deixo de molho da noite pro dia e cozinho até que fique macio, com 1 colher de chá
de sementes de cominho. (O cominho serve pra prevenir certos problemas gástricos
que o feijão pode vir a causar... sabe.)
Depois é esperar esfriar e congelar em tupperwares.

1 comentários:

Adriana Fliegner disse...

Novidade esta coisa toda do cominho pra mim...

Testarei assim que possível =D

Postar um comentário