Nhoque pra vida.

23 de jul de 2011




(In English)


Esta é a - melhor - receita - de - nhoque - da - minha - vida.
Nunca mais ela será trocada ou abandonada, nunca mais nhoques abstratos.
Ela é tão simples, tão saborosa, tão leve, e tão versátil.


Eu diria que estou apaixonada.


A receita vem da Linda, e ela postou como sendo um nhoque de beterraba.
Mas a questão é que essa receita serve como base pra nhoque de qualquer coisa.
Eu preparei só com batata dessa vez, mas para mudar o sabor (beterraba, cenoura,
abóbora ou quaisquer outras verduras com consistência parecida) basta substituir
metade do volume de batata pela verdura escolhida e preparar do mesmo jeito.


1kg de batatas (dica da Linda: quem não tem balança em casa pode pesar as batatas no mercado, quando for fazer a compra)
1 xícara de farinha de trigo
1 colher de sopa de fermento químico
1 colher de sopa de sal
2 colheres de sopa de manteiga
(Medida da xícara: 240ml)


Coloquei as batatas, lavadas e com a casca, para cozinhar em uma panela grande, em água fria com um pouco de sal, até que ficassem macias.
Enquanto esperava, penerei farinha/fermento/sal e reservei.
Como desta vez estava cozinhando com minha mãe, deixei a salada e o molho aos cuidados dela, mas caso eu estivesse preparando tudo sozinha, adiantaria essas coisas antes que as batatas ficassem prontas.


Bom, tirei as batatas da panela uma a uma, descascando sob água fria corrente e em seguida esmagando com o amassador sobre uma tigela, até todas estarem esmagadas. Como eu disse no post anterior, dá pra fazer esse trabalho com um garfo, sem problemas.
[MAS quem for se aventurar em nhoque misto de batatas e verduras faria bem em adquirir um amassador, porque as verduras costumam ser bem mais duras pra amassar.]
O próximo passo é acrescentar a manteiga às batatas quentes misturando um pouco pra que ela possa derreter, e misturar a farinha/fermento/sal até homogeneizar. A massa não deve grudar nas mãos, mas se isso acontecer, adicione um pouco de farinha.
Feito isso, coloquei bastante água para ferver na panela grande, e temperei com um tiquinho de sal.


Moldei porções pequenas da massa sobre o balcão enfarinhado, em forma de "cobrinhas" de 2cm de espessura. Com uma faca afiada cortei nhoques de 3cm de comprimento e fui colocando em uma forma para secar. Repeti o processo até a massa terminar.


Coloquei +- 10 nhoques de cada vez na panela com água fervente. Na hora que a gente coloca os nhoques para cozinhar eles afundam, depois de algum tempo eles sobem à superfície da água, e nesse momento dá pra saber que estão prontos. Então os retiro delicadamente, usando uma escumadeira, e transfiro para a tigela que quero usar para servir. De novo, repito até a massa terminar, e tomo o cuidado de deixar a tigela tampada para que não esfriem.
No fim, basta despejar o molho sobre a massa e servir imediatamente.


Rende 4 porções. De-li-ci-o-sas.

5 comentários:

flanzie disse...

Minha nossa senhora do morro!

Juliana Valentini disse...

Putz, isso deve ser mesmo muito bom! Será testado logo logo...
Beijo,
Ju.

{Cozinha deK} by Fernanda Figueiredo disse...

Ótima receita. Fiz ontem, com algumas adaptações. Até publiquei no meu blog {http://bit.ly/sQ1RhN}. Parabéns pelo blog.
Abraços,

Fernanda.

Anônimo disse...

MEU DEUS QUERO NHOQUES AGORAAAAAA

Flora. disse...

Nhoques exigem um certo tempo e paciência, mas não são difíceis de fazer...
se preparar essa receita, me conte que tal saiu :)

Postar um comentário