Falsa compota de verão.

27 de fev de 2012









(In English)


Uma compota de frutas de verdade é aquela coisa bonita, de casa de avó.
Um vidrão com frutas em pedaços, mergulhadas em uma calda de açúcar.
Onde a minha avó morava tinha uma pereira, e quando era época de pêra ninguém dava conta de comer tudo aquilo. Pra resolver o problema, se fazia a compota, que é um jeito de conservar a fruta.
Agora, esse doce aqui que eu fiz não serve pra conservar, não dura muito tempo.
Mas tem um gosto e uma cara bem parecidos, levando muito menos açúcar.


O que eu usei nesse caso foi:
1 abacaxi inteiro, descascado e cortado em cubos
3 pêssegos amarelos, cortados em cunhas
3 maçãs sem sementes, cortadas em cunhas
2 colheres de sopa de açúcar de baunilha
1/3 a 1/2 xícara de água
(Medida da xícara: 240ml)


A história aqui é cozinhar em fogo lento, assim a pouca água e açúcar que vão na receita "chamam" a doçura e o líquido das próprias frutas, formando a calda.
Eu cozinhei as minhas frutas pra no forno, mas dá pra fazer no fogão também.
Coloquei as frutas já preparadas (lavadas, sem as sementes/ caroços, e no caso do abacaxi sem a casca) em um recipiente refratário, polvilhei por cima o açúcar e despejei a água.
Cobri com papel manteiga e deixei assar a 180oC por pouco mais de uma hora. Dá pra saber que está pronto quando a calda já está um pouco grossa, e se perfura as frutas facilmente com um garfo. Tire o papel, espere esfriar, e transfira pra um vidro ou outro recipiente hermético.
Se for preparar no fogão, cozinhe em fogo baixo com a panela semi-tampada até chegar ao mesmo resultado.
Se quiser, adicione canela em pó ou raspa de casca de limão junto do açúcar.


Guarda-se na geladeira por uma semana, em vidro de fechamento hermético.
Serve como sobremesa, café da manhã, lanche. Pode ser servido morno ou gelado.
E dá pra fazer com uma infinidade de frutas, praticamente qualquer uma que esteja à mão.

1 comentários:

Marmita disse...

Uma excelente ideia, gostei bastante!

Postar um comentário