(Outra) sopa de abóbora.

16 de out de 2012


Como quase sempre, olhei pra dentro da geladeira pra me inspirar. Tava com fome.
Pensei comigo "coisas que cozinhem rápido".
Portanto usei a abóbora de pescoço, abobrinha verde e xuxu (eu sei, já me ensinaram que xuxu na verdade se escreve chuchu. Eu continuo teimando no x).
Foi a sopa mais ninja/ gostosa que já fiz, acho.
Talvez a fome tenha influenciado minha percepção dos fatos...
Bom, comecei pela cebola. Descasquei em corte em tiras, como de costume. Mas a verdade é que não importa a forma, porque depois vai tudo pro liquidificador.
Coloquei na minha panela grande pra ir refogando com uma colher de sopa de óleo de coco, em fogo médio, enquanto descascava e picava um xuxu grande.
Vocês já sabem: usem o tipo de gordura que preferirem/ tiverem à mão.
Assim que a cebola começou a ficar transparente, o xuxu estava pronto pra ir à panela. E lá foi ele.
O pedaço de abóbora que eu comprei era de 700g. Depois de descascar e tirar as sementes, acho que a quantidade de abóbora picada tinha mais ou menos o mesmo volume que uma abobrinha grande picada. 
Pois bem, descasquei a dita com a ajuda de um descascador de batatas e cortei em cubos.
Reservei as sementes.
Levei à panela, dei uma mexida em tudo, aumentei um pouco o fogo. De vez em quando dava umas mexidas pra que a verdurada toda cozinhasse de maneira uniforme.
Nesse meio tempo lavei e cortei a abobrinha em cubos, e juntei à panela.
Vejam, até aqui não entrou nada de água.
Continuei refogando tudo e mexendo de vez em quando até a abóbora de pescoço ficar macia.
Os vegetais já tinham soltado um pouco de líquido no fundo da panela.
Verti todo o conteúdo da panela no liquidificador e bati junto com 2 xícaras (500ml) de água fria filtrada. (Se não couber tudo isso no seu liquidificador, faça duas "viagens").
Depois que os vegetais se transformaram em um creme homogêneo, coloquei uma pitada de alecrim seco, canela em pó, cominho em pó e pimenta preta no liquidificador e bati de novo.
Voltei a sopa à panela e deixei em fogo baixo, só pra manter a temperatura.

Voltei ao assunto das sementes da abóbora: tirei todos os fiozinhos que vêm junto com elas e descartei.
Lavei em água corrente dentro de uma peneira grande. Em uma panela média, coloquei as sementes e um pouco de água, só o suficiente para cobri-las.
Levei a panela ao fogo alto até que a água levantasse fervura e deixei cozinhar assim até a cor mudar (elas ficam mais escuras).
Isso serve pra terminar de remover a gosma das sementes. Joguei de volta na peneira, enxaguei com água fria, e deixei a panela sobre o fogo baixo para ir secando e aquecendo.
Quando a panela já estava quente, coloquei as sementes escorridas. Com o fogo baixo, mexendo sempre, deixo as sementes secarem por completo. Sei que estão prontas quando começam a ficar tostadinhas. Aí como uma pra ter certeza de que estão crocantes. :)
Isso tudo não deve ter levado mais de 15 minutos. MAS se você tiver muitas sementes é melhor secar no forno.

Depois de servir a sopa no prato salpiquei um pouco de sal, coloquei queijo branco em cubinhos e as sementes.
Rende 4 pratos.

PS: essa é outra sopa de abóbora porque já postei uma versão do prato antes.

1 comentários:

Postar um comentário