Casquinhas de laranja cristalizadas - aquecendo barrigas no inverno.

1 de set de 2013





(In English)

Mais uma coisa que eu gosto muito do nosso inverno no sul do Brasil é o sabor das laranjas e mexericas. É mais forte e ácido do que as frutas do restante do ano, tem um suco mais encorpado, sei lá. Fico esperando para poder comprar laranjas de umbigo na feira!
Como comprei várias este ano, lembrei de aproveitar a casca preparando um doce simplíssimo que me encanta: as cascas da laranja cristalizadas.

Para preparar este doce aproveitei as cascas de 6 laranjas bahia que descascadas mantendo a parte branca (aqui em São Paulo esta variedade é chamada assim, lá em casa chama laranja de umbigo).
Como já tinha esta intenção, lavei as laranjas antes de descascar. Acho importante, nesse caso, escolher frutas orgânicas, pra não correr risco de comer veneno junto.
Cortei em tiras de mais ou menos 4mm de largura por uns 7cm de comprimento.
Você corta aí com o cumprimento que der, mas a largura é legal manter uniforme.

Coloquei as cascas já fatiadas em uma panela média e adicionei água filtrada fria apenas o suficiente para cobri-las. Levei ao fogo médio-alto até que levantasse fervura.
Quando ferveu, descartei a água e tornei a cobrir as cascas com água fria.
Ao todo, fervi e descartei a água três vezes. Esse processo serve para retirar parte do óleo da casca da laranja, que tem um sabor fortíssimo (juro, o sabor continua forte mesmo depois das três fervidas. Não se preocupe quanto a isso).
Depois da última fervida, quando fui descartar a água, medi quanta água tinha na panela, para poder saber de quanta calda iria precisar para cozinhar as casquinhas.
No meu caso, tinha 2 xícaras (medida da xícara: 240ml).

Neste momento, retirei as casquinhas para uma tigela. Na panela, coloquei 2 xícaras de água fria e 2 xícaras de açúcar cristal, sobre fogo médio-alto deixei o açúcar dissolver por completo e a calda levantar fervura.
Quando isto aconteceu, coloquei as casquinhas de volta na panela e baixei o fogo para médio-baixo.
Li no Testado, provado e aprovado que 50 minutos é um bom tempo para deixa-las cozinhando, mas para mim esse tempo foi pouco. Na verdade, demorou quase o dobro.
O segredo para saber o ponto é observar quando a parte branca da casca começa a ficar meio transparente (a parte alaranjada vai ficar transparente bem antes).


Percebi também que a calda começou a açucarar.
A questão é que a textura das casquinhas fica esquisita se a gente tira do fogo antes de dar o ponto, fica borrachuda, ruim de mastigar.
Enfim, quando deu o ponto, desliguei o fogo e fui separando casquinha por casquinha e colocando sobre uma grade para esfriar. Cuidado para não se queimar, açúcar quente é terrível!
Usei um garfo para ajudar, mas imagino que uma pinça pequena de cozinha também fosse uma boa idéia.
Se as casquinhas começarem a endurecer todas juntas na panela antes que dê tempo de separar, volte a aquecê-la um pouquinho em fogo baixo para derreter de leve o açúcar.
Depois de mais ou menos duas horas elas devem ter esfriado por completo e vão estar prontas para comer.
Dá uma sobremesa simples e gostosa comida purinha. Tem gente que banha as casquinhas em chocolate amargo, também fica maravilhoso.
Gosto de servir com café, colocar na massa de pães doces, xi... as possibilidades são muitas.
Guardei o que sobrou da calda (ao terminar de esfriar, a minha açucarou inteira) e tenho usado para adoçar chá preto pela manhã. É uma combinação muito reconfortante.

As minhas cascas de 6 laranjas renderam mais ou menos duas xícaras de casquinha cristalizada.
Tenho vontade de testar também com outros cítricos, com certeza ficaria bom!
Guarde o doce em recipiente hermético, isso é o suficiente para conservá-lo para sempre (apesar de que provavelmente ele não vai durar muito).

4 comentários:

Leo disse...

Olá Flora,

Lhe enviei um email na sexta passada para o endereço blogehoquetemprahoje@gmail.com e não sei se você recebeu e/ou respondeu, pois tivemos problemas com nossa conta de email e ficamos sem comunicação por alguns dias.

Caso você não tenha recebido, posso enviar a mensagem novamente por aqui, ou para outro endereço de email.

Qualquer dúvida, estou à disposição.

Leo
contato@liberoalimentos.com.br

Flora. disse...

Oi Leo, tudo certo?
Muito obrigada pelo contato! Acabei te respondendo só hoje (20/09).
Se meu email não chegar pra você, avisa. Aí tento enviar de novo.

Um abraço!

Josiane Giaretta disse...

Oi Flora, tudo bom? Acabo de fazer as casquinhas com sucesso e confesso estar emocionada com o resultado: casca macia por dentro, crosta de açúcar crocante e acidez equilibrada. Maravilhoso! Adaptei os ingredientes, pois não tinha laranja umbigo aqui mas minha mãe ganhou laranja champagne da comadre dela e a usei. Usei também cardamomo na calda e uma pitadinha de curcumina em pó para dar uma corzinha amarela, já que as cascas estavam esverdeadas. Obrigada por compartilhar, meu café da manhã será muito mais feliz amanhã :D

Flora. disse...

Oi Josiane, que delícia!
Não tinha me passado pela cabeça a idéia de aromatizar a calda, adorei.
Já pensou com um pouco de canela? Mmmm!

Postar um comentário