Detalhes tão pequenos: como e porquê olear tábuas de corte de madeira.

21/03/2014

0 comentários




(In English)

Há um bom tempo eu andava interessada em saber mais sobre como e porquê olear tábuas de corte de madeira, considerando que comprei duas tábuas pelas quais me apaixonei de imediato.
Sabe como é, queria cuidar bem delas.
Quando a tábua é oleada, forma-se uma camada de proteção que facilita a limpeza e aumenta a durabilidade dela.
A umidade fica, em parte, impedida de permear as fibras da madeira, prevenindo a absorção de alimentos que poderiam deixar odor, manchar, favorecer o acúmulo de bactérias, e formar bolor.
Isso deveria ser feito antes do primeiro uso da tábua, e depois como manutenção.
Para saber qual óleo usar, como e quando, continue lendo.

Refrescando o verão com picolés - mesmo sem ter liquidificador!

13/02/2014

5 comentários

(In English)

Faz pelo menos um ou dois verões que tenho vontade de publicar receita de picolé, já não me lembro.
Nesse tempo todo venho pensando em como fazer picolés que não sejam blocos de gelo duro, mas que também não dêem muito trabalho (ou seja: que não exijam usar batedeira ou remisturar a cada meia hora) e que também não levem ingredientes industrializados esquisitos.
Hummm. Como simplificar?
Bom, descobri algumas coisas sobre o processo através de tentativa e erro, e acho que finalmente dá pra postar uma " fórmula" como fiz com as barrinhas crocantes.
Porém, antes de pular para a receita, queria contar que fui entrevistada pela Melanie Moreira para o site Receitas sem fronteiras, contando um pouco sobre os caminhos que me levam para a cozinha.
A foto que ilustra a entrevista é da Nicole Samperi, para ler clique aqui. Vai que você anima a ir pra cozinha também? :)

Férias e falafel.

24/12/2013

2 comentários



(In English)

Faz tanto tempo que eu queria publicar essa receita de falafel, que já a associei a um bocado de assuntos diferentes, pensando no texto do post.
Dado o avançado da hora, não vejo sentido em associar com qualquer outra coisa que não seja férias (além do mais, achei que dava um título sonoro. "Férias e falafel". Não? :)
Um dos assuntos que surgiu tinha a ver com uma situação que me irrita bastante.
Aí pensei "ah, sabe o quê? Que besteira. Não vou ficar discorrendo sobre chatices numa hora dessas".
A melhor coisa das férias é justamente desacelerar de tudo o que tiver se desgastado (ou nos desgastado) no quotidiano - tanto faz se temos vários dias para descansar ou se são só dois, três.
Mesmo que a pausa seja curta, temos essa vantagem de contar o tempo em ciclos; vivendo dia a dia, ano a ano, para ter términos e recomeços constantemente.
Quando termina um período, tudo o que for desnecessário fica pra trás, não precisa nos acompanhar no dia seguinte, no ano seguinte.
Que beleza, não? A única coisa que precisamos fazer é lembrar de deixar as coisas para trás.

Aproveitando esse verãozão, vamos é passar tempo com a família, andar só de chinelo todo dia, cozinhar ouvindo música, disputar o espaço na rede, e ver se diminui um pouco a pilha de livros esperando para serem lidos.

Agora, falafel. Caso tenha alguém que não o conheça, apresento:
É um bolinho frito feito com grão de bico, cebola, coentro, pimenta e mais alguns temperos opcionais, tradicional da culinária árabe.
A receita que eu tenho veio do cooksnaps.