Pão amanteigadinho.

30 de nov de 2010

0 comentários

(Em inglês)


Sim, eu uso diminutivos o tempo todo. haha Nesse caso faz bastante sentido, porque o sabor de manteiga fica suave.
Estou insistindo nas tentativas de pão até pegar o jeito. E esse aqui considerei um avanço. :)

Hommus.

29 de nov de 2010

2 comentários
(Em inglês)


Essa é uma comida que eu gosto muito, que é simples e "confortável",
e que é saborosa e enche a barriga.
Com um pouco paciência teria ficado bem bem parecida com o hommus dos restaurantes bacanas, mas por agora ficou com jeitão bem de casa.

Curry de beringela.

0 comentários
(Em inglês)


Almoço de hoje: curry de berinjela acompanhado de grão de bico.

Pra bonito não serve...

28 de nov de 2010

0 comentários

(Em inglês)


Ontem teve picnic com uns amigos no ibirapuera.
Fiz umas bolachinhas pra levar. Ficaram bem feiosas, mas o gosto ta bom.
Da próxima vez cuido mais da aparência delas...

Um truque.

26 de nov de 2010

2 comentários
(Em inglês)


Obs: o post anterior, esse e o próximo estão sendo feitos comendo um miojo na malandragem,
por causa de fome e cansaço devido à semana de loucura.
To tão malandra que até usei foto tortinha!
Bom, o truque é coisa rápida.
Quando tiver um bolo em casa já meio velho, ficando seco, que não faz mais muito sucesso
(e que ninguém que jogar fora porque afinal isso não se faz)
ele ganha todo um novo apelo se virar torrada, quentinho.
O meu comi puro mesmo, com café. Mas se for o caso de pôr manteiga/geléia/mel ou alguma outra coisa por cima, também fica ótimo.

Simplinho.

23 de nov de 2010

2 comentários
(Em inglês)


A foto ficou um terror, então vou pular essa parte. Almoço preguiçoso e rápido: arroz com brócolis refogado. E lavei uma salada de folhas. 
Só pra fazer uma frescura, coloquei umas castanhas e pedaços de damasco por cima. 
Coloquei junto na marmita uma beterraba em conserva que fiz domingo e deixei marinando até hoje.

Pão rapidão.

21 de nov de 2010

3 comentários
(Em inglês)


Domingo é dia de organizar a vida pra próxima semana.
Comecei colocando roupa na máquina de lavar e fazendo pão.

O pão é parecido com o que fiz domingo passado, mas mudei umas coisas.

Pão de forma 2
1 xícara de farinha branca
1/4 de xícara de aveia em flocos
1 colher de chá de sal
150ml (3 xícaras de café) de leite morno
1 colher de sopa de açúcar mascavo
1/2 tablete de fermento fresco
4 colheres de sopa de óleo

Bate tudo no liquidificador, menos farinha, aveia, e sal.
Coloca numa tigela e mistura bem com a farinha e a aveia. Já é pra ficar com umas bolhas no meio da massa. Aí é acrescentar o sal e misturar bem.
Como eu vi minhas nozes quando abri o armário, aproveitei e coloquei um pouco de nozes e castanhas do pará picadas, fica bommm :)


Coloquei a massa na forma untada com óleo e cobri com um plástico. Agora a massa tá lá crescendo no sol. Deixo por uma hora ao todo, depois ponho pra assar.
Enquanto isso vou preparar almoço e ouvir música.
O que mudei de um pão pro outro mesmo foi tirar o ovo.
Acho que ele ficou meio com gosto de ovo da outra vez, quero ver como fica sem, e pra compensar aumentei o óleo.
Vamos ver se vai dar certo. Notícias em breve.

Atualizando: o pão ficou mais saboroso que o outro, mas também ficou mais baixinho (apesar de que ta fofo igual, não ficou pesado não). Ele é um tisquinho menos propício pra sanduíche, porque quebra com um pouco mais de facilidade. Mas nem ligo, gostei mais dessa versão.

Continuação.

1 comentários
(Em inglês)


Bom, já escrevi sobre os biscoitos de agradecimento, agora vão os cookies.
Eu adaptei eles de uma receita da Patrícia.

A minha gratidão ofereço em biscoitos.

0 comentários

































































































(Em inglês)


Tenho um agradecimento a fazer, e o jeito que funciona melhor pra mim é preparar uma 
doçurinha.
Escolhi essa receita porque acho que tem um tom sofisticado, e como o agradecimento é grande, fiz também cookies de chocolate e castanhas que adaptei da Patrícia.
Em português, os biscoitos de alecrim recheados com geléia de damasco ficam assim:

Visitas!

18 de nov de 2010

1 comentários

atualizando: o bolo e as coisas da neném que veio com os pais. :)



Hoje almocei num restaurante aqui da faculdade, arroz-feijão e uma saladinha +-. Mas o assunto é que minha mãe e um casal de amigos ta vindo visitar a cidade e vão ficar lá em casa, então de manhã fiz um bolo de boas vindas (é costume que aprendi com a minha avó).

Cookies!

15 de nov de 2010

0 comentários



Quando vem gente em casa, gosto de ter alguma comidinha pra oferecer.
Mesmo se for simples, mesmo se for pra pedir pizza depois...
Geralmente, cookies são uma boa pedida porque são rápidos e fáceis de fazer,
e até agora não conheci alguém que não goste deles.

Pão com chutney de manga.

0 comentários


(Em inglês)


Hoje no almoço só coloquei a mesa. O Caio e a mãe dele cozinharam pra nós um nhoque com molho de tomate apimentado. Hum! :)
Porém... não deixei de cozinhar. Sempre que dá, tento fazer em casa também algo pra levar de lanche pro trabalho. Afinal, toda tarde acontece de eu ficar com uma fominha.

Lentilha.

14 de nov de 2010

0 comentários




Bom, na minha casa a gente sempre comeu lentilha com arroz, do mesmo jeito que se come feijão com arroz. Às vezes até tem farofa junto e tudo.

Hoje fiz uma lentilha rápida, mas de bastante, que é pra ficar com almoço pronto pros primeiros dias da semana (não faço almoço todo dia).
E o arroz não tem segredo, é igual ao de sempre (integral).
Lentilha
250g de lentilha
1 batata
1 cenoura
1 cebola grande
1 ou 2 dentes de alho
1 punhado pequeno de salsinha picada
1 colher de chá de sementinhas de coentro
1 pitada de pimenta do reino
1 pitada de alecrim seco
1 colher de sopa de óleo de girassol (ou qualquer um que tenha, na verdade)
sal qb
Depois de lavar /descascar/picar e pôr água pra ferver na chaleira, coloco a lentilha na panela com o alecrim e misturo o óleo. Deixo no fogo alto e a panela tampada, mexendo de vez em quando, até a lentilha começar a ficar tostada.
Acrescento a cebola e o alho (hoje fiz sem alho e sem salsinha, pq ta faltando ir no mercado), deixo o fogo médio e continuo com a panela tampada, mexendo às vezes.
Depois de uns 5 minutos coloco a cenoura e a batata (coloquei também aquela metade de abóbora paulista que sobrou de ontem). É bom colocar um dedo de água pra ajudar os alimentos a liberar a água que eles contém. Mais 5 minutos nessa.
Quando tudo estiver +- macio, jogo o coentro e a água fervendo, tampo e deixo cozinhar por uns 40 minutos.
Aí é hora de pôr sal e pimenta.
Se o caldo estiver do gosto do freguês, é isso. Desliga e põe a salsinha.
Se achar que o caldo ta ralo, põe um pouco do caldo e dos vegetais no liquidificador e voilà.

Começando com uma exceção

12 de nov de 2010

0 comentários


Bom, pra começar, hoje não fui pro trabalho nem cozinhei meu próprio almoço.
Mas não foi por mal, juro.
De toda forma, o almoço foi um pedaço de salmão assado (vindo de uma rotisserie chamada Marines, que fica no bairro da saúde em São Paulo) + arroz integral + uma salada de alface americana e roxa que preparei e joguei uns pedaços de castanha do pará por cima.
E foi isso. O alecrim no peixe foi por minha conta.
Enquanto não tem câmera digital em casa, nos viramos com a câmera do computador mesmo.
E à noite vai ter repeteco.
:)